faça sua denúncia....
  Home  |  Matérias  |  Expediente  |  Editorial  |  Contato    
  :::  www.anticartel.com ::: 

___________________________________________________________________________________________

Doze empresas e 27 pessoas físicas estão sob suspeição. Acusados serão notificados para apresentar defesa

31/08/2016A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica – SG/Cade instaurou, nesta semana, processo administrativo para apurar supostas práticas de cartel nos mercados de distribuição e revenda de gás liquefeito de petróleo – GLP –, conhecido como gás de cozinha, na região Nordeste do Brasil (PA 08700.003067/2009-67).

Estão sendo investigadas as seguintes distribuidoras de GLP: Bahiana Distribuidora de Gás Limitada., Companhia Ultragaz Sociedade Anônima, Copagaz Distribuidora de Gás Limitada., Liquigás Distribuidora Sociedade  Anônima, Minasgás Sociedade Anônima Indústria e Comércio, Nacional Gás Butano Distribuidora Limitada. e Supergasbras Energia Limitada. Também estão sendo investigadas as revendedoras: Frazão Distribuidora de Gás Limitada. – EPP, Revendedora de Gás do Brasil Limitada., Revendedora de Gás da Paraíba Limitada. – EPP e Super Comércio de Água e Gás Limitada. Apura-se ainda a participação de 27 pessoas físicas relacionadas a essas empresas e do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Derivados do Interior da Paraíba – Sindirev. leia mais...

_______________________________________________________________________________________________

Montadoras aplicam “calote branco” no mercado e fogem do assunto. Intervenção do MPF de SBC no caso Kia e novas ações decretam avanço em favor da livre concorrência

30/08/2016“A explicação para o fato de que um grupo reduzido de empresas e de transportadores autônomos (na época) deter grandes participações de mercado não reside na existência de tais critérios, mas sim na capacidade de mobilização dessas categorias, que utilizam instrumentos de negociação nem sempre ortodoxos (greves, por exemplo) para obstaculizar o escoamento da produção das montadoras, desestimulando-as de contratar outros transportadores... , ... em outras palavras, ainda que outras empresas (que não as outrora filiadas a ANTV) possam atender às exigência desta montadora no tocante aos padrões de qualidade e de segurança do transporte, a sua contratação poderá ser dificultada em virtude do notório poder de mobilização dos seus atuais prestadores de serviço”.

O trecho escrito acima foi extraído da manifestação da Volkswagen do Brasil, feita ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), há dez anos! E mostrou, desde então, a realidade imposta pela organização criminosa (segundo relatório da Polícia Federal) que continua até hoje a controla o setor de transporte de veículos novos em todo o país (cerca de 97%) do mercado relevante, que se encontra nas mãos dos grupos Sada e Tegma. Esse processo administrativo foi arquivado pelo Cade por falta de provas. Só o órgão antitruste não encontrou as provas até hoje. leia mais...

_______________________________________________________________________________________________

Chamados carreteiros agregados à Tegma, Brazul e Transcar são contra a livre concorrência e fazem vigília em frente a Kia Motors do Brasil e Transilva Log

25/08/2016 O fato de executivos ligados às empresas Tegma e Brazul serem denunciados pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) por crimes de formação de cartel e de quadrilha, além da denúncia feita contra a Transcar no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) por apoiar manifestações violentas contra a transportadora Transilva Log,não afastam os cegonheiros vinculados ao Sindicam da luta pela manutenção da concentração de mercado e contra a livre concorrência no setor de transporte de veículos novos.

A recente Recomendação encaminhada pelo Ministério Público Federal de São Bernardo do Campo-SP, no sentido de garantir o direito consagrado da livre iniciativa, também não foi suficiente para que os cegonheiros do Sindicam, principalmente os agregados às empresas Tegma, Brazul e Transcar, se mantenham mobilizados. Ao contrário de veículos, eles carregam a esperança de que a importadora Kia Motors do Brasil, com escritório central em Itu-SP, volte atrás e recontrate as empresas acusadas de participarem de um conluio que impede o ingresso de novos agentes econômicos no mercado.

A contratação da empresa Transilva Log pela Kia Motors do Brasil, como a única operadora de logística e distribuidora dos veículos da marca, desagradou os cegonheiros que não querem dividir o mercado. Eles também se negaram a fazer parte do transporte por intermédio da nova transportadora porque defendem a manutenção da Brazul, Tegma e Trasncar. Diferente de um passado não muito distante, no entanto, as manifestações violentas que culminaram em vários incêndios criminosos de caminhões-cegonha (em 2011 somente da Transilva Log de uma única vez foram queimados nove caminhões-cegonha). leia mais...
  ::: ARTIGOS :::  
A covardia das montadoras...
   ::: SUCURSAIS :::
*Salvador (BA) *Anápolis (GO) *Belo Horizonte (MG)
*Betim (MG) *Brasília (DF) *Camaçari (BA)
*Curitiba (PR) *Goiânia (GO) *Gravataí (RS)
*Porto Alegre (RS) *Porto Real (RJ) *São Paulo (SP)
*São Bernardo do Campo (SP)  
*São José dos Pinhais (PR)  
*Rio de Janeiro (RJ) Redação - NOSSO EXPEDIENTE
Últimas Notícias
23/08/2015 - Negado pedido de sigilo às operações não-notificadas do grupo Sada...
20/08/2015 - MPF em São Bernardo do Campo recomenda que empresas cessem atos de violência contra Kia e transportadora por contrato de frete...
Veja mais notícias...
LINKS
visite nosso site...
visite nosso site...
 
 
 
 
 
 
 
Copyright © ANTI-CARTEL  Contato   Expediente Designed by ANTI-CARTEL