faça sua denúncia....
  Home  |  Matérias  |  Expediente  |  Editorial  |  Contato    
  :::  www.anticartel.com ::: 

Em breve, aguarde...



A montadora se esconde. Há dois anos, lançou BID tido como golpe branco, já que cedeu às pressões do braço político do cartel e não contratou ninguém

23/06/2017 Depois de conseguir condenar a General Motors do Brasil (além de Luiz Moan, o Sindicam e a ANTV) por formação de cartel no setor de transporte de veículos novos, o Ministério Público Federal reforçou o monitoramento à cotação de preços lançada e em curso pela Volkswagen do Brasil, que estranhamente não quer falar sobre o assunto. A lupa de procuradores da República de São Paulo, segundo apurou com exclusividade o site Anticartel, está focada na montadora, principalmente porque em 2015, processo semelhante (BID, espécie de licitação, concorrência na iniciativa privada) foi colocado em prática, mas os resultados foram considerados por parte do mercado como um “golpe branco”. Isso porque a Volkswagen do Brasil preferiu manter os contratos com as transportadoras atuais, cedendo à greve ilegal de patrões liderada pelo também condenado Sindicam, o braço político da organização criminosa que continua controlando o setor, segundo relatório da Polícia Federal.

A explicação dada pela Volkswagen há dois anos atrás, foi simplória. Depois de saber o valor que algumas empresas não integrantes do cartel cobrariam pelo transporte de seus veículos, para se manter aliada às transportadoras pertencentes à extinta ANTV (Associação Nacional das Empresas Transportadoras de Veículos) por determinação judicial, a montadora disse textualmente, ao site Anticartel: “Com referência aos serviços de frete contratados pela Volkswagen do Brasil, a empresa esclarece que a recente tomada de preços no mercado é prática usual e regular, e que os atuais prestadores de serviços terão seus contratos mantidos mediante o compromisso de busca conjunta de oportunidades de redução de custos”. leia mais...

_______________________________________________________________________________________________

Ofício do Sindicato dos Cegonheiros de Goiás foi protocolado na semana passada em Brasília

19/06/2017 O presidente do Sintrave-GO, Afonso Rodrigues de Carvalho (Magayer), protocolou na semana passada, no Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) pedido de providências contra a criação da Federação Interestadual de Cegonheiros, a Feiceg, que tem reunião marcada para amanhã (20) à tarde num restaurante de São Bernardo do Campo-SP. O documento entregue ao ministério justifica que o Sindicam, atualmente Sinaceg, vem ao longo dos anos, buscando impedir a regularização de sindicato de cegonheiros estaduais. Já possui, contra si, investigações do Ministério Público Federal e Polícia Federal, bem como várias ações judiciais por formação de cartel, “inclusive com uma condenação sentenciada pela Justiça Federal do Rio Grande do Sul, e vem, agora, tentando, irregularmente, criar uma federação de cegonheiros para burlar a lei e continuar manipulando o mercado de transporte de veículos no Brasil”.

Segundo Magayver, “para dar consecução a esse intento, as pessoas que estão por trás desse mister irregular, agendaram para o próximo dia 20 de junho de 2017, uma suposta assembleia de ratificação da fundação de uma Federação Interestadual de Cegonheiros”. Ele acrescenta, no ofício entregue ao MTE, que a assembleia de criação da Feiceg “foi convocada com a participação e o aval de sindicatos estaduais que não possuem registro sindical, a exemplo do Sindicato dos Cegonheiros de São José dos Pinhais-PR”. leia mais...

_______________________________________________________________________________________________


Líder sindical espera celeridade e isenção na apuração, já que a mulher do advogado do Sindicam não está mais presidindo o órgão antitruste

12/06/2017 O dossiê entregue pelo presidente do Sindicato dos Cegonheiros de Goiás (Sintrave-GO), Afonso Rodrigues de Carvalho, ao Ministério da Justiça, em audiência ocorrida no final do mês passado, chegou no dia 8 deste mês ao Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Foi anexado ao único inquérito administrativo em andamento no órgão. Nos últimos dez anos, a chamada “autoridade antitruste” tem arquivado todas as denúncias contra o setor de transporte de veículos novos, tendo como base, um processo administrativo julgado em 2007. “Agora que a mulher do advogado do Sindicam não está mais na presidência do Cade, esperamos que aconteça um julgamento mais rápido e sério, acabando de vez com este cartel que há tantos anos causa prejuízos ao consumidor e à própria economia do país”, sintetiza o líder sindical goiano.

Afonso de Carvalho, que também é conhecido como Magayver, acrescentou que o Cade, por sua função primordial, deve “educar e reprimir a prática de cartel em qualquer segmento da economia”. Para o carreteiro do Sintrave-GO, “essa luta já dura mais de 15 anos. Até agora só recebemos o respaldo do Ministério Público Federal, da Polícia Federal, do Gaeco (Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado) e da própria Justiça Federal do Rio Grande do Sul que condenou, pela segunda vez, esse nefasto cartel”.  Para ele, o Cade “precisa trabalhar de maneira profissional e isenta. Não é possível que a Justiça Federal faça condenações e esse órgão, que tem a missão de coibir tais práticas, diga que não encontra as provas necessárias para acabar de vez com a organização criminosa que continua controlando o setor e impedindo o ingresso de novos agentes no mercado”, alfinetou. leia mais...

  ::: ARTIGOS :::  
A covardia das montadoras...
   ::: SUCURSAIS :::
*Salvador (BA) *Anápolis (GO) *Belo Horizonte (MG)
*Betim (MG) *Brasília (DF) *Camaçari (BA)
*Curitiba (PR) *Goiânia (GO) *Gravataí (RS)
*Porto Alegre (RS) *Porto Real (RJ) *São Paulo (SP)
*São Bernardo do Campo (SP)  
*São José dos Pinhais (PR)  
*Rio de Janeiro (RJ) Redação - NOSSO EXPEDIENTE

Últimas Notícias
08/06/2017 - Cade fecha os olhos para o cartel no setor de transporte de veículos novos...
06/06/2017 - Risco de ser fechado pela Justiça leva Sindicam a criar entidade para ser o novo braço político do cartel...
Veja mais notícias...
LINKS
visite nosso site...
visite nosso site...
 
 
 
 
 
 
 
Copyright © ANTI-CARTEL  Contato   Expediente Designed by ANTI-CARTEL